Blog

Principais sintomas da Fibrose Pulmonar

Por junho 28, 2019 julho 1st, 2019 Nenhum comentário
sintomas fibrose pulmonar

Os sintomas da fibrose pulmonar variam de pessoa para pessoa, assim como a sua intensidade. Em alguns casos, eles permanecem quase imperceptíveis por algum tempo. Entretanto, conforme a doença avança, eles passam a ser frequentes e intensos, levando a prejuízos substanciais para a qualidade de vida do indivíduo.

Uma das maiores dificuldades em realizar o diagnóstico preciso e precoce da doença é que grande parte dos sintomas da fibrose pulmonar também são comuns a outros distúrbios respiratórios. Portanto, é fundamental buscar o acompanhamento médico, pois o tratamento equivocado pode causar prejuízos ainda maiores.

Neste artigo, você vai saber o que é fibrose pulmonar e quais os seus sintomas mais comuns. Conhecerá, ainda, os exames que permitem realizar o diagnóstico e os principais tratamentos que podem ser realizados. Boa leitura!

O que é fibrose pulmonar?

A fibrose pulmonar é uma doença rara, crônica e grave que consiste na formação de cicatrizes no pulmão, fazendo com que o tecido comece a perder sua elasticidade. Conforme ele vai ficando rígido, os movimentos de contração e expansão pulmonar e o processo de troca de oxigênio por gás carbônico ficam prejudicados, comprometendo a respiração e o fluxo de oxigênio para todo o corpo.

Segundo pesquisas, a fibrose pulmonar idiopática, que é o tipo mais grave da doença, acomete cerca de 5 milhões de pessoas no mundo, e a idade média dos portadores é de 66 anos.

Não há uma causa específica para o surgimento da doença. Entretanto, existem alguns fatores considerados de risco. Os principais são:

  • Tabagismo;
  • Ter idade entre 50 e 70 anos;
  • Exposição frequente à radiação e a poluentes ambientais;
  • Uso de medicamentos quimioterápicos;
  • Infecções crônicas;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Genética;
  • Ser portador de alguma doença autoimune, como lúpus, esclerose sistêmica e artrite reumatoide.

Como a doença é progressiva e faz com que os pulmões comecem a perder a sua capacidade de captar oxigênio, é importante ficar atento aos seus sinais para, assim, buscar ajuda. 

Afinal, como saber que é fibrose pulmonar? Siga a leitura e descubra.

Conheça os sintomas da fibrose pulmonar

2 sintomas de fibrose pulmonar considerados mais comuns. São eles:

  1. Falta de ar: quando a doença se encontra em estágio inicial, a falta de ar é percebida durante a prática de exercícios físicos e em atividades que requerem esforço. Com o tempo, ela ocorre mesmo quando a pessoa está em repouso;
  2. Tosse seca e persistente: logo no início da doença, é comum que ocorra tosse seca e constante, ou seja, que não melhora conforme os dias passam. Após um período, o paciente pode, ainda, ter ataques de tosse difíceis de serem controlados.

Conforme a doença avança, outros sinais começam a se desenvolver, como:

  • Respiração ofegante;
  • Fadiga e fraqueza;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso gradual e sem motivo aparente;
  • Desconforto no peito;
  • Dor nos músculos e articulações.

Além disso, em casos mais graves, as pontas dos dedos ou as unhas podem se deformar progressivamente, ficando avolumados. Conhecido como “banqueta de tambor”, esse sintoma acomete cerca de 50% dos pacientes e ocorre devido à falta de oxigenação nas extremidades.

Qual o melhor tratamento para fibrose pulmonar?

Os sintomas de fibrose pulmonar também podem surgir devido a outros problemas que podem complicar ainda mais essa doença, como câncer de pulmão. Por isso, é importante procurar um pneumologista para que ele realize todos os testes necessários. 

Além de avaliar o histórico familiar e realizar exames físicos clínicos, podem ser solicitados exames como:

  • Raio-X do tórax;
  • Tomografia Computadorizada de Alta Resolução do tórax;
  • Testes de função pulmonar;
  • Oximetria de pulso;
  • Teste de gasometria arterial;
  • Biópsia pulmonar.

Após a confirmação de qual tipo de fibrose pulmonar, o médico poderá indicar um ou a combinação dos seguintes tratamentos:

  1. Medicamentoso, incluindo o uso de antioxidantes, imunossupressores e antifibróticos;
  2. Oxigenioterapia;
  3. Reabilitação respiratória;
  4. Prática de exercícios físicos;
  5. Mudança de hábitos alimentares;
  6. Realização de vacinas para prevenir infecções, como a da gripe;
  7. Suplementação de vitamina D;
  8. Terapia antirrefluxo.

Em último caso, quando a doença já está em estágio muito avançado, é possível, ainda, realizar o transplante de pulmão, permitindo que a pessoa receba um órgão novo e saudável.

Procure um médico especializado assim que os sintomas da fibrose pulmonar se tornarem frequentes e começarem a prejudicar no dia a dia.

Apesar de a fibrose pulmonar não ter cura, com o tratamento adequado é possível melhorar a respiração, evitar que a doença avance e, consequentemente, permitir que o paciente tenha mais qualidade de vida. 

A CDRA conta com uma equipe especializada para indicar o melhor tratamento para fibrose pulmonar. Entre em contato conosco e agende a sua avaliação.

Clínica CDRA

Autor Clínica CDRA

Mais posts por Clínica CDRA