Blog

Quais os Tratamentos para Fibrose Pulmonar

Por junho 28, 2019 julho 1st, 2019 Nenhum comentário
tratamentos fibrose pulmonar

Apesar de se tratar de uma doença crônica, existem diversos tratamentos para fibrose pulmonar. Eles são indicados para auxiliar a contenção do seu avanço, minimizar os sintomas e, principalmente, devolver a qualidade de vida ao paciente.

A fibrose pulmonar se caracteriza pela formação de cicatrizes no pulmão. Com o tempo, ele perde sua elasticidade e fica rígido a ponto de restringir o processo de trocas gasosas. Consequentemente, a respiração fica comprometida, assim como o transporte de oxigênio para células e demais órgãos do corpo.

Para evitar que a doença avance e seus sintomas limitem ações simples do dia a dia, é preciso buscar ajuda de um pneumologista para que, após o diagnóstico, ele recomende a terapia mais adequada.

Abaixo, você vai conhecer os principais tratamentos de fibrose pulmonar e como cada um deles atua no organismo. Confira!

Os 4 principais tratamentos para fibrose pulmonar

1 – Medicamentos

É muito comum que sejam prescritos remédios para fibrose pulmonar. Essa terapia tem como objetivo evitar que a doença avance, assim como minimizar os incômodos. Os medicamentos que costumam ser mais recomendados são:

  • Corticoides, como prednisona e metilprednisolona;
  • Antifibróticos, com destaque para o Nintedanibe e a Pirfenidona, que podem reduzir a progressão da doença e conter as crises de falta de ar;
  • Imunossupressores, como ciclofosfamida, azatioprina, micofenolato e metotrexato;
  • Remédios para tratar refluxo gastroesofágico. Estima-se que 47% dos pacientes precisem utilizar esse tipo de medicamento.
  • Anti-oxidantes em casos selecionados

O tratamento medicamentoso é recomendado conforme o estágio da doença e o grau dos sintomas. É importante não se automedicar, pois existem mais de 100 tipos diferentes de fibrose, cada uma com um tratamento específico. Além disso, os tratamentos são muito fortes e podem apresentar efeitos colaterais importantes. Portanto, o acompanhamento médico é essencial.

2 – Suplementação de oxigênio

Chamado de oxigenioterapia, trata-se de um tratamento recomendado para pacientes que apresentam dificuldades para respirar e têm redução importante na capacidade de captação de oxigênio do ar. Através do uso de um tubo de oxigênio, é possível aumentar o fluxo de ar, restabelecendo, assim, a oxigenação adequada para os órgãos.

Quando a pessoa tem problemas de falta de ar somente em situações de esforço, existem dispositivos portáteis que podem ser facilmente transportados. Assim, no momento de maior necessidade, é possível utilizá-lo para que a respiração seja restabelecida.

3 – Reabilitação respiratória

A reabilitação respiratória é um dos tratamentos para fibrose pulmonar considerados complementares. Através dele, o paciente aprende a manter a calma e restabelecer a respiração nos momentos em que ocorrem as crises de falta de ar.

Além disso, é criado um programa que visa fortalecer o sistema respiratório e, com isso, melhorar o seu funcionamento. Este programa de reabilitação pode incluir:

  1. Realização de exercícios físicos para melhorar a resistência e capacidade física;
  2. Aconselhamento e apoio;
  3. Ensinamentos sobre a sua condição em si;
  4. Realização de exercícios respiratórios.

Tudo isso, em conjunto, alivia os sintomas e melhora a qualidade de vida do paciente, permitindo que ele possa voltar a realizar suas atividades diárias.

4 – Transplante de pulmão

O tratamento cirúrgico, que consiste na realização do transplante de pulmão, é considerado a última alternativa para tratar a fibrose pulmonar. Ele é recomendado quando o pulmão está tão comprometido a ponto de nenhuma das demais terapias surtirem mais efeito.

Estima-se que dos 700 transplantes realizados no Brasil até hoje, os pacientes portadores da doença representam somente 4%.

Com a cirurgia, é possível melhorar a qualidade de vida do paciente e permitir que ele viva por muito mais tempo. Entretanto, ele envolve alguns riscos e complicações, como o corpo rejeitar o novo órgão e ocorrerem infecções.

É importante salientar que o transplante para fibrose pulmonar é indicado somente em casos muito avançados, pois trata-se de um procedimento altamente complexo. O ideal é que a doença seja diagnosticada corretamente desde cedo e que haja acompanhamento contínuo de um pneumologista.

Mude seus hábitos!

Juntamente com os tratamentos para fibrose pulmonar, é importante que o paciente adote uma vida mais saudável e tome alguns cuidados no dia a dia, pois isso auxilia na melhora dos sintomas.

As principais dicas são:

  1. Pare de fumar;
  2. Evite frequentar ambientes que tenham muita poeira ou fumaça;
  3. Alimente-se de forma balanceada e nutritiva para que o sistema imunológico se mantenha forte e você tenha energia para conseguir respirar;
  4. Beba pelo menos 2 litros de água por dia;
  5. Faça anualmente a vacina antigripal para prevenir o surgimento de infecções, que podem piorar o quadro;
  6. Pratique algum exercício físico regularmente, nem que seja uma caminhada leve.

Lembre-se que as mudanças de hábitos não eliminam a necessidade de realizar o tratamento específico para a doença. 

Para saber qual dos tratamentos para fibrose pulmonar é mais indicado para o seu caso, entre em contato conosco. Nós somos especialistas em doenças pulmonares e ficaremos felizes em lhe ajudar!

Clínica CDRA

Autor Clínica CDRA

Mais posts por Clínica CDRA